1. Fui visitar uma comunidade indígena e acabei num menage a trois


    Encontro: 15/06/2017, Categorias: Heterossexual, Gorda, indígena, Oral, Virgem, Autor: Sting, Fonte: CasadosContos

    Olá pessoal, eu sou o Sting (apelido de pré-adolescência), sou branco (descendente de italiano e espanhol), 1,91 de altura, forte, 19 cm de rola dura, peso 80 kg. Eu sempre tive curiosidade de conhecer de perto alguns brasileiros nativos, e numa viagem para o norte do Brasil eu consegui isso. Visitei uma comunidade indígena, vi alguns costumes mantidos e o riacho que ficava perto de onde eles moravam era muito bonito, mas a coisa mais preciosa que vi foi um garota que tinha 20 anos, cabelo lisinho e mais preto que carvão, olhinhos puxados como de japonesa, se chamava ''Taína'' e eu desejava ver mais do corpo dela. Comemos mandioca e outras coisas juntos, aí ela me convidou para ir para o outro lado do riacho, eu fui e la ela me mandou fechar os olhos, pq ia me fazer uma surpresa. Aí eu comecei a sentir meu pau boquetado com muita vontade por ela, eu gemi e ela disse ''- que bom que você está gostando, eu adoro chupar uma rola principalmente rola de homem branco.'' Ela parou um pouco e se despiu, ela também disse que estava com saudades de ficar completamente nua na frente de alguém, pois desde que a comunidade dela passou por um processo de ''ocidentalização'' ela não ficou nua na frente de ninguém (exceto para tomar banho), só que dessa vez ela tinha malícia em ficar nua. Peguei a conclusão que ela era virgem, ela confirmou nunca soube como é a sensação de uma rolar entrar na buceta ou no cu dela, apenas como é ser fodida pela boca. Eu falei, ''que bom então, eu vou ser o ... primeiro a comer este prato, o prato mais delicioso que eu já vi'', na hora ela abriu as pernas o máximo que ela conseguiu, e mordia sua boca. Quando eu estava perto de meter, ela pediu para esperar, ela trouxe uma amiga com ela, que estava se escondendo lá nas árvores. O nome dela era Maiara. Ela era tão bonita de rosto quanto a Taína, tinha características bem parecidas, mas tinha os olhos mais redondinhos e a pele um pouco mais clarinha, e principalmente tinha muitos quilos de vantagem, uma garota bem gorda. A Taína disse que a Maiara era muito tímida e também era virgem, talvez eu podia tirar o cabaço dela. Eu não neguei, muito pelo contrário, uma rola não se nega a nenhuma mulher. Eu combinei assim, primeiro comia a Maiara, enquanto a Taína chupava o cu dela. Concordamos e assim foi, depois de um tempo metendo na Maiara (que tentava nao gemer, mas não conseguia), eu falei que era a vez da Taína. Eu não queria gozar cedo então combinei de primeiro chupar a buceta lisinha da Taína, enquanto a mesma chupava a xereca da Maiara, combinado. Chupei a bucetinha dela até ela gozar na minha boca, aí eu finalmente poderia comer a xerequinha dela. Rompi o hímen, metia cada vez mais fundo, me deliciando com os gemidos de prazer dela, no meio da foda peguei ela, me deitei e botei ela no meu colo, eu mandei ela sentar e rebolar, e ela fazia isso muito bem nem parecia que era virgem, e ela gemia mais e mais e mais, aí senti que ia gozar, mandei ela sair, cada uma delas ia me pagar um ...
«12»