1. Minha coroa Sarada, fatalmente tarada!


    Encontro: 14/06/2017, Categorias: mulher madura, dona de casa, Coroa e garotão, coroa sarada, Heterossexual, Autor: Rick Kfajeste, Fonte: CasadosContos

    Ângela (nome ficto) veio morar próximo de minha casa em julho do ano passado. De personalidade aparentemente tímida e reservada, aquela linda mulher saia de casa apenas para ir ao mercadinho próximo ou para a academia, pois se trata de uma dona de casa dedicada e exemplar em seus afazeres. Apesar de seus 44 aninhos, é toda saradinha, rostinho lindo e deliciosa, muito meiga. O maridão trabalha 15 dias viajando e 15 dias fica em casa, e eu que já tinha colocado o olhão naquela maravilha, fiquei ainda mais tarado as saber que ela ficava 15 dias sozinha, pois seus filhos ja eram grandes e não moravam mais com os pais. Pensei em como me aproximar daquela mulher que não falava com ninguém. Bom, não sou o tipo de cara que joga cantadas chulas para as mulheres nas ruas, quando tô afim de alguem eu gosto de conquistar de forma que a faça especial. Durante a elaboração do meu plano para chegar nela percebi que uma amiga treinava na mesma academia que ela, então fiz uma cartinha revelando sobre minha admiração e vontade de conhecê-la e pedi pra amiga entregar, lá tinha meu número também. Minha amiga entregou e a noite chegou mensagem em meu whatsapp. Conversamos educadamente e ela disse que achou legal o fato de eu admirá-la e ser respeitoso, pois os ''idiotas'' do bairro a deixavam irritada mexendo com ela nas ruas, e que ela não falava com ninguém por ser casada e não queria ficar mal vista na nova vizinhança. Depois de um tempo fui ganhando sua confiança, praticamente um mês ... conversando, já tinha intimidade, e eu com minha malandragem já tinha deixado ela com muita vontade de se entregar a mim, nossas conversas já eram apimentadas, e minha discrição com ela a deu segurança mais ainda pra se aventurar com o garotão cafajeste do bairro (como ela gosta de me chamar), apesar de nos meus 30 anos já não me acho um garotão..rsrs. Eu não cansava de elogiar aquela delícia, coroa ninfeta, toda saradinha. Até fiquei com medo de ela não me curtir, pois apesar de eu gostar de musculação, nunca fui saradinho, tenho braços fortes, corpo legal, mas minha barriguinha de chopp não abro mão. Porém, nos envolvemos muito mais do que eu esperava (hoje somos ficantes fixos, amantes). Chegou então a próxima quinzena de viagens do marido, e ela toda feliz me mandou mensagem á noite, - ''vem ficar comigo'', toda provocante em um babydoll muito sexy na foto, que delícia - nem pensei duas vezes. Tive que ser discreto pra ninguém ver eu entrar na casa da minha coroazinha gostosa, pois não podia ficar mal falada na vizinhança e eu também não queria estragar o nosso segredo. Quando cheguei em frente o portão eletrônico se abriu, entrei rapidamente, ela me esperava com um sorriso lindo e um babydoll convidativo destacando suas curvas e seus belos músculos, perfumada como uma flor, absolutamente gostosa. No sofá da sala, nos beijava-mos pela primeira vez, como se tivessemos intimidade há anos. Meu instinto dominador me fazia segurar forte em seus cabelos, morder gostoso aquele ...
«123»