1. Sexo com mamãe


    Encontro: 14/06/2017, Categorias: Incesto, Autor: Barbosapereira, Fonte: ContoEroticoComBr

    Meu nome é Pedro, tenho 30 anos, filho único, meus pais são casados. Minha mãe chama Ângela tem 56 anos, é clara, olhos castanhos, cabelos escuros e curtos. Ela é baixinha. Chama atenção no seu corpo os seios fartos, grandes mesmo pode ser considerada magra. Meu pai com a mesma idade. Eu sai de um casamento a um ano e voltei a morar com meus pais temporariamente. Meu quarto tinha se tornado um pequeno escritório, com um computador re a cama basicamente. Meus pais já são aposentados e passam a maior parte do tempo em casa. Por vezes me sentia incomodado pq eles tinham uma vida sexualmente ativa, coisa que não me lembrava antes de sair de casa quando não era casado. Por mais que tentassem sempre escapava uns gemidos do quarto deles a noite. Estava no computador, vendo sacanagem e os coroas lá metendo. Nos arquivos do computador havia um arquivo cujo nome era confidencial. Nada mais chamativo para a curiosidade humana. Nele vídeos. Meus pais gravaram diversas vezes a trepada deles. Mamãe estava sendo comida diversas vezes e de todas as formas possíveis, meu pai mandava bem, mas com um problema tinha um pau pequeno. Já eu tenho um pau de 22 cm. Foram dias e dias vendo vídeos deles. Certa manha de sábado, meu pai havia saído para i futebol, que seguia de churrasco e certamente voltaria no final da tarde. Acordei e vi que minha mãe estava deitada, dormindo, descoberta e somente de camisola. Aproximei-me ao lado da cama e chamei por ela que não respondeu. Parado ali ao lado ... observava suas pernas, podia ser as tetas grandes que escapavam da camisola. Respirava ofegante, medo, tesão, pensei em sair, mas fiquei. Mamãe mexeu abrindo suas pernas de leve, o suficiente para ver sua bucetinha. A xaninha de mamãe era linda, lábios grandes e peluda. De pau duro, comecei de leve a socar uma punheta. De pé ao lado passei de leve a minha mãe nos ombros, ela nem respondeu, levei a mão até um de seus peitos ela resmungou. Eu estava com muito tesão e foi incontrolável esporrar. Não deu tempo de virar e os primeiros jatos foram diretos para camisola e no lençol da cama de mamãe. Aquilo me deu um certo pânico e sai correndo, peguei a toalha limpei o chão e o que pude do lençol. Com medo de mamãe acordar deixei o restante como estava. Fui tomar banho, pensando naquela cagada que tinha feito. É claro que minha mãe tinha reparado. Ela passou o dia com um comportamento estranho, distante. Passaram-se os dias e eu passava a reparar mais em minha mãe. Ela parecia mais sexy, mais provocante. Dia destes no jantar estávamos sentados eu, papai e mamãe. Vinho e mais vinho. Após fomos os três para a sacada fumar um cigarro. Mamãe sentou-se no colo de mau pai. Eu estava na frente dos dois ela colocou as pernas em cima da minha. De vestido, hesitei um pouco mas foi impossível não olhar no meio de suas pernas. Mamãe estava sem calcinha, ela me flagrou observando-a e deu um sorriso daqueles safados. Terminamos meus pais foram para o quarto e fui para o meu. Liguei o computador buscando ...
«12»