1. Tardes loucas de uma mulher casada


    Encontro: 14/06/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: DulceTorini, Fonte: ContoEroticoComBr

    Olá, o meu nome é Dulce, tenho 36 anos e sou portuguesa. Dei aulas de português durante doze anos, mas agora estou desempregada, tal como milhares de portugueses. Desempregada! No dia que os resultados do concurso saíram, em agosto, e vi que não ficara colocada, fiquei para morrer; como iríamos dar a volta só com o vencimento do meu marido? Nos dois meses seguintes, comecei à procura de trabalho nos classificados dos jornais, em sites online e em tudo quanto era empresa da minha região; e nada! Uma amiga minha, editora freelancer, que mora em Lisboa, então propôs-me que viesse trabalhar com ela. Conhecemo-nos na faculdade, quando tirámos o curso, e ficámos as melhores amigas. Ela, que começara a fazer aquilo como um part-time, mas desde que revira e editara a autobiografia dum jogador de futebol reformado, que mal sabia ler e fez dela um livro bastante agradável que teve um sucesso surpreendente de vendas, a editora passou a dar-lhe outros trabalhos. Só que a fama espalha-se e como ela nunca foi de deixara escapar oportunidades, aceitava outros textos de novos autores para rever. Por uma quantia mais ou menos significativa conforme o trabalho que fosse necessário, pegava no texto “cru”, analisava-o e depois dava-lhe a volta. E já não conseguia dar conta do recado, por isso aqui estava eu. O primeiro que ela me passou foi muito fácil, era um livro que três irmãos escreveram para homenagear as bodas de ouro dos pais. Foi um teste. Ela confiava em mim, porque me conhecia e ... sabia que eu partilhava das suas visões e o resultado final era bastante similar ao que ela fazia. Ela gostou, os clientes adoraram e dos duzentos e cinquenta euros que ela cobrava, cinquenta foram para ela e o restante para mim. Maravilha! Trabalhava a partir de casa, fazia o que gostava e ainda era paga. Muito bem paga por sinal! A coisa foi correndo bem e no primeiro mês consegui ganhar mais do que ganhava no meu emprego. E então ela propôs-me um trabalho maior: um romance! Aceitei o trabalho e recebi o original. Era a história real de Rosa, uma mulher que se redescobriu numa viagem interior pelo que mais a aquecia na cama. Ela tinha-se apaixonado à primeira vista por um homem misterioso que vira uma só vez. Não lhe sabia sequer o nome, mas a partir desse dia nunca mais o conseguiu tirar da cabeça. Ela percebeu que era um homem como ele que a fazia chegar aos píncaros do prazer, e não o banana do marido; separou-se e passou a, masturbando-se, viver as mais tórridas noites de prazer imaginando e relatando as mais fantásticas fantasias que eu alguma vez tinha tido conhecimento. Conforme eu ia lendo, e me imaginava no seu lugar, foi ficando terrivelmente excitada. Vantagem de trabalhar em casa, estava com uma t-shirt velha do meu marido, comprida que em mim parece um vestido, e cuequinhas. Eu sempre gostei de ler literatura erótica, mas nunca lera nada assim num romance. Era o mesmo erotismo forte de alguns, infelizmente poucos, contos eróticos que só se encontram online em sites ...
«123»