1. EU SO QUERIA CONSOLAR MINHA TIA


    Encontro: 13/06/2017, Categorias: Fetiches, Masturbação, Sedução, Tesão, Tia, Heterossexual, Autor: GABRIEL, Fonte: CasadosContos

    Quando aconteceu o que vou narrar, eu tinha uns 23 anos, e era muito responsável. Minha tia Regina é irmã do meu pai e sempre foi muito divertida, expansiva, gostava de fazer piadas . Confesso que nunca tive desejo pela tia Rê, ela era carinhosa e boazinha comigo e meus irmãos e apenas isso. Tia Rê sempre foi gordinha. Eu sempre achei ela muito bonita . Na época, ela deveria ter uns 50 anos, embora não parecesse. .Tinha uns 90 quilos, coxas grossas, Peitos grandes, rosto redondo e sempre estava perfumada. A família era unida, até que Tia Rê começou a ter problemas: ela e o marido começaram a ter problemas financeiros, de saúde, minha tia ficou triste , Sua filha casou-se e foi morar longe, meu avô morreu e meu tio, seu marido ,viajava muito a serviço. Acho que ela começou a sentir sozinha. A família começou a se afastar dela. Menos eu. Ao contrário, quando aconteceu isso eu procurei me aproximar mais dela. Um dia ,cheguei na casa dela, à noitinha, meu tio estava viajando, como sempre, e eu não fui na faculdade. Nesse dia, Tia Rê estava bem a vontade com um vestido florido , com um decote discreto, mas que realçava bem seus seios grandes. Não estava usando soutien. Quando sentava, ela mostrava bem suas coxas, Minha tia estava bem diferente , estava triste, tinha até bebido um pouco, deu prá perceber. Minha tia começou a falar sobre a família, a reclamar por estar sendo criticada e posta de lado, reclamou da falta de atenção por parte da filha, disse que estava se sentindo ... sozinha e por fim, começou a reclamar do meu tio.. – Gabriel, aquele desgraçado não me dá atenção, . Hesitou e parou de falar, dizendo: - acho que não devo falar disso com você, afinal você é meu sobrinho, desculpa, você não tem nada com isso. Não sei explicar porque,mas naquela hora , senti tesão por minha tia, como se descobrisse então toda a beleza dela, ela exalava sexo,nunca tinha observado ela de verdade, o vestido revelador, as coxas grossas, a bunda grande , nesse momento o meu pau estava duro … Para que ela ficasse mais à vontade, comecei a beber com ela, a contar piadas, falar sobre mim , mas ela continuava triste. Ela me pediu prá pegar umas fotos no quarto dela, na gaveta. Abri a gaveta e dei de cara com um vibrador, um consolo tamanho médio, era um poste de borracha siliconada em forma de pinto, com todas as veias no lugar. Vim para a sala com o vibrador na mão. Minha tia ficou vermelha, nunca tinha visto ela constrangida. - O que é isso? , ela disse - Eu ri e disse : sabe prá que serve isso, tia ? - Menino, me respeita, sou sua tia...deixa isso onde estava.. - Vai, tia,responde, prá que serve isso ? - Não tô com espírito pra brincadeira, Gabriel, deixa isso lá, me respeita, ou vou ficar chateada com você. Eu continuava a rir e disse : - Vou te falar, tia, serve prá fazer cosquinha...quer ver vc rir ? Eu ri, prá disfarçar seu constrangimento.. Sentei-me ao lado dela e fingindo brincar com o pau de borracha, passei pelo seu rosto, fazendo cocegas com aquilo debaixo ...
«123»