1. Livrou-se do marido e arrumou uma babá lésbica


    Encontro: 13/06/2017, Categorias: Lésbicas, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Marli estava deitada, seus olhos vidrados, suava, seus cabelos desgrenhados. Em cima dela, Salomé a beijava, enfiava os dedos na xotinha e ficava no vai e vem, sem parar e Marli já estava quase gozando com os prazeres que ela lhe proporcionava. Não demorou a soltar um gemido abafado, indicando que conseguira. A história das duas era muito bonita. Começou com Marli, cansada das traições do marido, entrando com um pedido de divórcio, logo conseguido, porque ele não negou as traições para a juíza e disse que não tinha o menor interesse em salvar o casamento. Livre do “diabo”, como ela dizia, restava o problema do filho. Marli trabalhava, mas em casa, graças a essa invenção divina do computador. Mas queria dar inicio a uma vida nova, queria sair, conhecer novas pessoas. E o filho, de apenas dois anos, não podia acompanhá-la, obviamente. Uma amiga deu-lhe a solução. Conhecia uma moça que era universitária e fazia trabalho de babá, era muito séria, competente. Marli telefonou para ela, explicou do que precisava, e Salomé, este o nome da babá, disse que não haveria problema algum, trabalharia para ela, só precisava ser avisada com muita antecedência, porque já tinha uma freguesia certa. Avisar em cima da hora era a mesma coisa que nada. Marli entendeu. Achou a voz da Salomé extremamente sedutora. E já marcou com ela para aquele sábado. Ia sair com umas amigas e perguntou se Salomé poderia estar em sua casa por volta de 20 horas. Ela concordou. No sábado, ... eram 19:30, Marli estava terminando de lavar as vasilhas e talheres do lanche que fizera, quando ouviu a campainha. Era Salomé. Viam-se, pela primeira vez. Ambas eram bonitas. Marli tinha os cabelos curtos e Salomé os tinha mais compridos, não exageradamente, mas maiores do que os da Marli. – Entra, já coloquei meu filho na cama, e ele só deve acordar amanhã cedinho. Estou terminando de arrumar a cozinha, vamos conversando enquanto isso. Depois te mostro o apartamento para você se localizar se precisar de alguma coisa. Ficaram as duas batendo um bom papo. E foi assim que Salomé ficou sabendo do ex-marido, do divórcio, tudo que acontecera. Terminada a limpeza, Marli mostrou a ela o quarto do filho, o local onde guardava remédios no quarto dela. Disse que ela podia se servir do que quisesse, na geladeira. Se quisesse café, podia fazer, enfim, que ela ficasse à vontade. – Vou tomar um banho porque daqui a pouco minhas amigas vão passar para me levar. Fique à vontade, viu? Se quiser ver televisão, só mantenha o volume bem baixo para não acordar meu filho. Se quiser ler, tenho vários livros no meu armário, pode folhear à vontade. Entrou para o banho. Já que o filho dormia, Salomé resolveu ver televisão. Quando Marli saiu, disse que a hora de chegada era sempre uma incógnita. – Olha, eu não quero demorar, mas como vou depender de carona das minhas amigas… espero que elas me tragam antes da meia noite, mas posso chegar depois disso. – Sem problemas, Marli. Eu fico o tempo que for ...
«123»