1. O marido era focado no trabalho, a esposa no sexo…


    Encontro: 10/06/2017, Categorias: Traição / Corno, Autor: kaplan, Fonte: ContoEroticoComBr

    (escrito por Kaplan) Essa situação é bem conhecida… marido só pensa no trabalho, não cumpre seus deveres conjugais, a esposa fica subindo pelas paredes… resultado? Mais um corno no mundo! Era o caso da Lucy, nossa amiga, que se desesperava com o marido que nem a procurava mais. Ela ligou um dia para a Meg para desabafar, mas ligou numa hora em que Meg e um vizinho estavam muito ocupados… ela atendeu e o vizinho não parava de bombar, então a Lucy percebeu que havia algo… – Meg… você e o Kaplan estão transando? – Nãããããããoooooooo… – Mas esses ruídos…. você está transando! – Siiiiiiiiiimmmmmmmmmmmmm… estoooouuuuuuuuuu… – E não é com o Kaplan? – Nããããããooooooooooo… te ligo depois, Lucy… ahhhh… Lucy desligou o telefone, sem entender nada, mas só de ter ouvido os gemidos da Meg ela já ficou ouriçada, correu para o banheiro, ligou o chuveiro, passou a água para o chuveirinho e colocou-o no rumo da bucetinha, sentindo o calor da água e até gozou! Dali a uma hora a Meg ligou. – Lucy, querida, me desculpe… mas naquela hora que você ligou eu já estava quase gozando… – Com quem você estava transando, Meg? Não era o Kaplan mesmo não? – Não… era um vizinho que vende jóias e que dá um prêmio para quem compra… e você nem imagina o tamanho e a grossura do prêmio… é maravilhoso… já falei com ele que vou precisar comprar mais algumas joias, qualquer dia desses… Mas vamos falar de outras coisas, você me ligou, o que foi? – É o mesmo assunto de sempre, Meg… já não aguento mais a indiferença ... dele… pra você ter uma ideia de como estou necessitada, só de ouvir seus gemidos eu tive que ir no chuveiro e me masturbar… – Acho que você está precisando comprar um anel… hein? – Será? Nunca fiz isso… – Sempre tem a primeira vez, Lucy. E o melhor é que depois da primeira vez, acontece mais um punhado de vezes! Querida, se seu marido não quer, tem muito homem querendo! Aproveite! Posso mandar o vizinho aí? – Me convenceu… pode mandar sim, amanhã cedo, será que ele pode? – Vou confirmar e te ligo. Meg ligou em seguida para o vizinho, explicou a situação, ele disse que podia ir no dia seguinte sim, então ela passou o nome e o endereço da Lucy. Ligou para a amiga, confirmou e pediu que depois ela contasse como foi. E, em resumo, foi assim que a coisa aconteceu: O vendedor de joias chegou, a Lucy abriu a porta e ficou admirada. Era um sujeito já de meia idade, talvez uns 45 anos, com os cabelos começando a ficar grisalhos. Ela achava que ia precisar seduzi-lo e como era a primeira vez que ia trair o marido, ficou sem saber o que vestir, acabou optando por uma blusa bem decotada e um shortinho jeans. Lucy era uma morena bonita, seios fartos, bunda gostosa de se ver (eu nunca vi ao vivo e a cores, mas quando ela punha shortinhos a gente podia imaginar…). Ele pegou aquelas pastas mostruários, abriu e ela viu uma infinidade de anéis, pulseiras, colares. Tinha de prata, de ouro. Escolheu um anel, preencheu o cheque. Ficou aguardando. – Você sabe, Lucy, a Meg deve ter falado, que sempre ...
«12»