1. A melhor parte de mim -- Cap 11


    Encontro: 08/06/2017, Categorias: Lésbicas, Lésbicas, Gays / Homossexual, Autor: Phamy, Fonte: CasadosContos

    Gente não esqueçam de comentar. Os comentários são o feedback do conto. É muito importante para o aprimoramento da história. 😁😉 CAPITULO 11: CLARA - Anda Fabinho comece a me explicar. - Explicar exatamente o que? Não posso ter amigos alem de você? - Aaah vocês já estão tão íntimos assim pra você considera-la amiga? - Você quer cobrar o que de mim Maria Clara? Você me ignorou pela manhã e acha que agora eu tenho que lhe dar satisfações? - Tem, tem sim. Eu quero saber tudo. - Não tenho que lhe dar satisfação nenhuma, pois não sou nenhuma propriedade sua. - Em nenhum momento eu falei que você é uma propriedade minha. - Não falou, mas esta agindo como se eu fosse. - Você não é minha propriedade, mas é meu funcionário. Precisei de você hoje e você desapareceu. - O que? Então é assim? Não se preocupe Senhora Bertolazzo -- Ele frizou bem o Bertolazzo, quase que com raiva -- porque amanhã estarei aqui no meu horário certo. E quanto ao dia de hoje pode descontar do meu salário. Ele saiu andando assim como a Marina fizera no dia anterior. Porém, eu fui atrás dele. Eu poderia perder tudo, menos o Fabinho. Ele me olhou de um jeito que nunca tinha me olhado antes. Um olhar triste, decepcionado,... Aquilo partiu meu coração ainda mais. - Fabinho por favor... Me perdoa... Eu... Eu estou de cabeça quente... Eu não quis dizer aquelas coisas... - Mas disse. -- Ele foi seco comigo. - Você sabe como eu sou... Quando fico nervosa enfio os pés pelas mãos... - É, eu sei bem. Você sabe que te amo ... Maria Clara. Você é como uma irmã pra mim. Mas esse teu jeito vai acabar fazendo você ficar sozinha. - Eu sei... Você tem razão... Por favor me perdoe Fabinho. - Não tem como não perdoar-te com você me olhando com essa carinha de cachorro sem dono, né?! Mas eu tenho uma condição. - Que condição? - Você terá que pedir desculpas para a Marina também. - O que? Por que? - Porque você agiu mal falando com ela daquele jeito. - Agi daquele jeito porque ela estava se achando a superior. Isso me irritou. - Maria Clara vamos ser francos? Quando você se apaixonou por ela você já sabia que ela era assim então não me venha com essa. - Mas ela jogou vinho no meu rosto. - Fez foi pouco. Eu teria jogado a taça. - Você ta do lado de quem afinal? - Do meu lado. O lado do amigo que quer te ver feliz. Clarinha você já passou por tantas coisas na vida. Ta na hora de você se libertar desse passado e ser feliz de verdade. - Ta, ta bom. Você venceu. Eu vou pedir desculpas pra ela. - Ótimo. Com que cara eu iria chegar até a Marina? Ela iria me matar. Não tinha duvida que ela estava furiosíssima comigo. Na manhã do dia seguinte eu acordei cheia de disposição. Cheguei bem cedinho na casa da Marina. A dona Beth que me recebeu. Ela me disse que todos ainda estavam dormindo e então eu perguntei aonde era o quarto da Marina, pois eu queria ir até lá. Ela me explicou o caminho e então eu segui para o quarto da minha amada. Ao chegar no quarto encontrei a Marina dormindo como um anjinho. Fiquei com pena de ...
«12»