1. O filho do dono. 13


    Encontro: 08/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Romance, Autor: Fernando, Fonte: CasadosContos

    Cap. 13 - Razões para ser um monstro. Reparo em cada detalhe do rosto de Iago, sinto seu cheiro e noto a quantidade de vezes que ele desmonorara na minha frente. Tão frágil, com as emoções tão voláteis, ocultando-as todas em uma armadura de pragmatismo e brutalidade. Mas ele era tão humano quanto qualquer um. Aliso seu rosto, limpo as lágrimas da sua bochecha, enquanto algumas se perdem em sua barba e espero ele falar algo: Minha vida é uma bosta - diz rouco. Eu pergunto com a cabeça colada em sua testa. - Pra quê você faz todas essas coisas? Por quê você não pode parar? Iago: Não posso. Não posso. Eu faço ele olhar nos meus olhos: Por quê? Iago soluça: Ele... meu pai tem algo com ele. Que é meu... Eu: O que é? Ele: Minha filha. Sabe aqueles dias longos, os quais parecem não ter fim? Pois é, esse o qual eu descobrira tantas coisas era um deles. Parecia que tinha vivido uma vida hoje, cheia de altos e baixos. Levo algum tempo para processar o que Iago me falara. Ele tem uma filha? Como assim? Pergunto ainda confuso: Filha? Ele se controla o suficiente para parar de chorar, engole em seco e fala: Tenho uma filha de 3 anos. Eu: E ela não vive com você? Ele: Ela foi fruto de um dos meus muitos rolos com umas putinhas dae. A mina depois de um tempo disse que tava prenha de mim. Claro que mandei a vagaba pros infernos por achar que o filho não era meu, má meu pai quis saber quem era ela. Eu nem estranhei o interesse dele nela, achei que ele iria dar um fim na mina ou coisa do ... tipo... Eu o interrompo: Vamo sair do meio dessa TV destruída? - ele fala um "aé, vamo" e sentamos no sofá. Ele conta tudo, as vezes se atrapalhava e ficava perdido, mas entendo o suficiente. Iago naquele tempo (4 anos atrás), antes de conhecer a tal menina, já fazia as coisas a mando do pai. Mas estava querendo sumir no mundo e nunca mais aparecer por não ser ele mesmo, por não ter uma vida. O pai de Iago, para a surpresa do filho, quis cuidar da menina que estava grávida e obrigou Iago a fazer um exame de DNA, o que confirmou a sua paternidade. Iago era pai. Isso fez o cara enxergar o mundo de outra forma e logo o mesmo se prontificou a ajudar a criança, ele não iria ser um pai como o seu, que rejeita o filho desde pequeno. Até aí tudo bem, mas havia problemas bem maiores e isso foi descoberto meses depois que a criança nasceu. A mãe da criança já odiava Iago muito antes - por conta da rejeição e até insultos vindo do mesmo - e seu Lira a colocou contra ele e virou o protetor dela, sem nenhuma dificuldade a dita cuja tentou afastar a menina de Iago, só que esse já se afeiçoara ao bebê (uma menina saudável) de forma avassaladora. Então o pai disse que Iago faria o que ele mandasse, caso contrário afastaria a bebê dele com a permissão da mãe, por ele ser um pai nada saudável. A história da filha de Iago era conhecida por quase ninguém e essas pessoas não se atreviam a fazer fofocas sobre, muito menos a falar algo a respeito com os donos do assunto. Iago via a bebê uma vez por ...
«1234...»