1. Dangerously In Love, XII.


    Encontro: 03/06/2017, Categorias: Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Amor, Romance, problemas, lagrimas, Beijo, Medo, Incesto, Poderes, paranormal, Ficção, pesadelo, Conversa, Professor, Fantasma, Oral, adolescente, verdade, segredo, fantasmas, Gays / Homossexual., Autor: maiki, Fonte: CasadosContos

    Heyeiei, voltei, lindo, loiro e poderoso, brincadeiras a parte, o capitulo de hoje esta o O, coisa de primeiro mundo morra. ®Red®-ah, talvez sim, talvez não. Bom o certo e que os poderes dos dois são apenas pra ajudar (sim agora e certo que o Matt tem poderes). TRennatoZ- NOOSSAAAA, já pensou? Será?. FlaAngel – Acertou Darling. ============================================================================= Finalmente, as aulas tinham acabado, vou vê-lo, mal posso espera pra beija-lo, minhas mãos estão suando. Arrumo minhas coisas rapidamente e desço as escadas correndo, paro bem em frente a sala do Darren. Um a um, todos os alunos saíram, mas não meu Darren, esperei um pouco ate que não aguentei, invadi a sala: Eu- amor, por que a demora? – perguntei vendo ele meio que querendo fala com o tal Jared. Darren- Matt, eu vou daqui a pouco tudo bem? Preciso falar com ele... A sós. – ele me olhou com aquela carrinha de cachorro que caiu da mudança e eu não tive armas. Eu- qualquer coisa... eu tô lá fora. – falei me aproximando e beijando sua testa. Comecei a sair da sala, sei que ele quer falar sobre oque viu na mente do Jared, só são sabia que ia ser assim tão de repente, tomara que eles se entendam, faz alguns dias que esse sujeito vem tratando o Darren mal e eu não tô gostando nada disso. Sai da sala olhando o Darren virando o rosto para mim, procurando um apoio, dei um leve sorriso pra ele como quem diz “tudo bem, eu estou aqui”. Narrado Por Darren. Depois que fitei os olhos de ... Matt, momentos antes da porta se fecha, quase não tive coragem de olha pro Jared de novo. Suspirei procurando coragem, e principalmente as palavras certas. Fitei seus olhos azuis. Agora sei o motivo me chamarem atenção. Percebi que os olhos do Jared não são aqueles azuis claros brilhantes, na verdade, são meio esverdeados. Aquelas lentes que ele usa lembra muito os olhos do Caio: Eu- seus olhos são lindos... – disse sem nem ter noção do porque – mas... isso não vem ao caso, acho que devo uma explicação sobre a semana passada... Jared- você não me deve nada. – ele me cortou. – e se o assunto era apenas esse, vou me retira... Eu- sei que não devo nada. – o cortei já sabendo o que ele iria fala. – sei que tem me evitado para não falar sobre o Caio mas... esse assunto entre nos tem acabar. Jared- não tenho ideia do que você esta falando. Fiquei irritado com aquilo, e resolvi fala logo de um modo nada sutil: Eu- “sei sobre você e o Caio, sei que vocês eram irmãos e sei o que o pai de vocês fez”. Isso mesmo, passei logo pra parte difícil, entrei na cabeça dele, ele por um breve momento procurou a fonte da voz na sala ate percebe que era eu quem falava, bem, mais ou menos: Jared- mas que droga foi essa? – ele me olhou com os olhos trêmulos. Aproximei-me dele e toquei seu ombro: Eu- queria poder explicar, melhor ainda, queria não poder fazer isso mas... eu não sei como consigo, só sei que consigo. – falei me afastando e sentando em uma cadeira. – aquele dia, eu fiquei curioso sobre ...
«1234»