1. FUI TRANSAR COM UMA GATA, MAS ERA UMA LEBRE


    Encontro: 31/05/2017, Categorias: Travestis, Autor: rafaliberal, Fonte: ContoErotico

    Dias atrás quando em mais uma das minhas viagens à serviço ao escritório central da firma que estou trabalhando e fica no Rio de Janeiro, onde geralmente pernoito e só retorno no dia seguinte, como eu sempre faço quando estou lá, ao término do expediente, depois que tomo meu banho e me alimento, costumo dar uma circulada pelo Largo da Lapa e fio lá que me deparei enquanto saboreava uma cervejinha num dos bares da localidade, com uma bela mulher (pelo menos achei que era) que também bebia uma refrigerante encostada no balcão. Nossos olhares se cruzaram por duas vezes antes que ela tomasse a iniciativa e viesse sorrindo na minha direção. Já frente a frente comigo, perguntou-me se estava perdido por ali, pois nunca tinha me visto e eu disse que não, apenas curtia o movimento e apreciava as gatas já que não era do RJ. Ao ouvir ela perguntou-me se eu estava afim de um programa com ela e eu disse que a achei maravilhosa e muito linda de rosto e corpo, sem falar que estava vestida bem sexy e perguntei o custo do programa e ela respondeu que era ‘x’ já com o local (que era o apê dela que ficava a poucos metros dali) incluso. Assim topei e ela então me beijou inesperadamente na boca e eu mesmo desconfiado que a gata podia ser uma lebre, correspondi. Então brindamos e terminamos nossas bebidas antes de seguirmos para o que seria o nosso ninho de amor e cerca de quinze minutos depois lá estávamos. Era um apê, pequeno, mas bem aconchegante e ela logo que entramos disse pra que eu ficasse ... a vontade e já foi se despindo parcialmente sempre de costas pra mim, enquanto eu também me desfazia de minhas roupas ficando totalmente pelado na frente dela e com o meu pau saltitando de tanto tesão em vê-la ali com aqueles peitinhos minúsculos e durinhos na minha frente, usando somente uma calcinha e virada de costas pra mim. Meu pau saltitava de alegria e ela então me perguntou se eu estava gostando do que via e eu disse que sim. Ela então se abaixou na minha frente e segurando no meu pau o levou na boca e pôs-se a chupá-lo com grande desenvoltura e me fazendo gemer de tão gostoso que estava. Chupou-me por um bom tempo até que se virou novamente de costas pra mim, retirou a calcinha e inclinando o corpo apoiada na cômoda, disse: ‘Vem gatinho, vem me fazer feliz... Venha, enfia este pauzão gostoso no meu cu’. Neste momento não tive mais dúvidas de que era uma gata com algo a mais entre as pernas, mas como quem esta na chuva é pra se molhar, não me fiz de rogado e já fui metendo naquela bundinha deliciosa. Metemos um bom tempo ali mesmo naquela posição, até que ela que disse chamar-se Nina, me chamou para cama onde queria experimentar outras posições e só ai ela perguntou-me se eu sabia desde o início que ela era uma traveca e eu disse que sim (embora certeza só tive momentos antes) assim ela subiu na cama e só ai eu pude ver o instrumento dela, semiereto e até legal no tamanho e grossura. Continuamos a nossa foda comigo metendo no cusinho dela e também beijando e chupando ...
«12»