1. Meu pai safado.


    Encontro: 29/05/2017, Categorias: Masturbação., Voyer, pai e filha, Incesto, Heterossexual, Autor: Rose_Angel, Fonte: CasadosContos

    Essa história que vou contar aconteceu quando eu tinha 16 anos, sou filha de pais separados, e meus pais nunca se deram bem, minha mãe se casou novamente, e eu não me dava bem com o novo marido dela, ta que eu não ajudava muito, mas não era motivo pra ser mandada pra casa do meu pai, eu era uma adolescente, com corpo de mulher, sempre fui muito bonita, morena clara de olhos azuis, cabelo longo, liso e vermelho pintado, um corpo escultural e perfeito pela genética da família. Quando me mudo pro apartamento de meu pai, eu descubro o porquê o casamento dele com minha mãe não tinha dado certo, ele tava com 33 anos na época, malhava a manhã toda, e trabalhava em casa mesmo, e a noite, toda noite era uma mulher diferente. E eu era "obrigada", a ouvir todo aquele escândalo no quarto ao lado, e claro só conseguir dormir depois de uns dois, três orgasmos ouvindo eles fodendo. Os dias foram passando, e a única coisa que ocupava meu tempo era a escola na parte da manhã, e passar o resto do dia em casa, e as aventuras de meu pai não ajudavam muito a relaxar, eu estava ficando louca já, e minha convivência com ele era normal, ele não mexia comigo, e eu deixava ele quieto, em um sábado à tarde, estava entediada e sem o que fazer como sempre, então fui pro meu quarto com o notebook do meu pai, e comecei a ver alguns vídeos aleatórios, e mexendo em alguns arquivos, encontro uma pasta estranha, ao abrir eram vídeos amadores, dele com várias mulheres diferentes... Muito curiosa, abri um e ... comecei a ver, ele gravou primeiro a menina tirando a roupa, e ela se exibia bem pra câmera, logo a câmera para em algum lugar, e meu pai aparece na imagem nu, e meu susto é imediato ao ver aquele caralho enorme, grosso e perfeito, nunca tinha visto um tão bonito, continuo assistindo o vídeo, como estava de saia, apenas afasto as pernas e meus dedos logo encontram minha boceta molhada, era excitante demais ver meu pai praticamente destruindo aquela morena, e comecei a me imaginar sendo ela, coisa que nunca tive vontade, era transar com meu pai, mas vendo aquilo, acabava de descobrir desejos carnais por ele, e conforme o vídeo passava, meus dedos iam brincando em meu clitóris de forma lenta, quando sinto que estou quase lá, coloco o note ao lado, e continuo de olhos fechados, os gemidos baixos, iam tomando um pouco mais de volume, com a calcinha de lado, adentro dois dedos em minha boceta, e começo um vai e vem lento, imaginando aquele mastro me arrombando toda, quase grito quando abro os olhos e dou de cara com meu pai parado aos pés da cama, com aquele caralho na mão, e se masturbando, e um sorriso safado brotando em seus olhos, não tinha o que fazer, o note aberto com o vídeo rodando, e eu com os dedos melados. - Quer ajuda Carol? E antes que eu respondesse, ele já subia na cama, entrando no meio das minhas pernas, subindo suas mãos por elas, até minha calcinha, só puxando ela mais pro lado, e seus dedos grandes tomando o lugar dos meus, reviro os olhos, e cada vez mais ele ...
«123»