1. Síndrome de Estocolmo VII


    Encontro: 29/05/2017, Categorias: Grupal, ménage, Lésbicas, Submissão, Dominação, Fetiches, Infidelidade, Traição / Corno, Anal, Oral, Heterossexual, Autor: jornalista77, Fonte: CasadosContos

    OBS: Meus amigos, antes de começar esse conto, quero falar com vocês. Vi nos comentários da minha última postagem uma série de reclamações acerca da demora com que venho postando e, especialmente, do fato de eu ter iniciado vários contos e não estar terminando nenhum deles. Vocês estão cobertos de razão. De fato, eu escrevo muito. Tenho inúmeras ideias para contos eróticos e já comecei várias histórias. A razão de eu ter publicado mais de uma é porque não quis deixar vocês esperando, sem nada para ler, enquanto eu escrevia o capítulo seguinte. Como sempre tenho histórias de gaveta (jargão jornalístico), fui publicando essas histórias e acabei caindo na minha própria armadilha. Quando me dei conta, tinha três histórias para seguir e não conseguia. Assim, quero, inicialmente, pedir desculpas pela minha falha. Andei pensando no que fazer e decidi dedicar mais atenção a esta série da Síndrome de Estocolmo por ela estar mais adiantada. Me dedicando a apenas uma posso terminá-la mais rapidamente. Eu sei que existem muitos fãs da série da Pica de 23cm, mas peço um pouquinho de paciência e compreensão. Prometo que não tornarei a decepcioná-los outra vez. Obrigado pelo apoio que vocês sempre me deram. Grande abraço e vamos ao conto, iniciando com o finalzinho do anterior para relembrar vocês. “Sarah chegou e deixou o carro na calçada mesmo. Correu para a porta, entrou e, como no dia anterior, foi tirando a roupa enquanto corria para dentro de casa. Estava tão nervosa e ansiosa que ... não tinha forças para gritar seu nome. A cozinha e a sala estavam vazias. Correu para o quarto e abriu a porta de uma vez. Um susto. Sarah parou, estática, pálida, muda, na entrada do quarto. Em cima da cama, Spider e Jéssica trepavam alucinadamente. Suados, gemendo, urrando de prazer. Jéssica totalmente enganchada no corpo de Spider e ele metendo nela com fúria. - O que está acontecendo aqui? – conseguiu perguntar. Spider rolou de lado, saindo de dentro de Jéssica. A moça ficou branca do susto e puxou um travesseiro para cobrir seu corpo nu. - Minhas duas cadelinhas peladas só pra mim. Que coisa deliciosa. Vem pra cá, cadela, vem brincar com a gente – chamou Spider”. Sarah estava imóvel. Olhava seu amante nu na cama com sua empregada e não acreditava que ele poderia estar fazendo aquilo. Seu tesão foi embora e ficou apenas um sentimento estranho – raiva, decepção, vontade de chorar. Ela, definitivamente, não esperava aquilo. Vendo que Sarah não lhe obedeceria, Spider se levantou e foi até ela. Puxou seu cabelo com força, torcendo seu rosto, e enfiou a língua em sua boca. Em seguida, deu-lhe um tapa leve no rosto. - Não escutou seu macho mandando você ir pra cama, cadela? Agora vai, anda – falou ele com firmeza. A empurrou e fez Sarah caminhar e se sentar na pontinha do colchão. Ela estava nua da cintura pra cima e tentava proteger os seios com as mãos. Spider se aproximou, segurando seu cacete muito duro, e balançando na frente dela. Passou em frente ao seu nariz, fazendo-a ...
«1234»