1. Porque não?


    Encontro: 29/05/2017, Categorias: Heterossexual, Anal, Beijos, negro, Menage, Autor: Gordinha e sapeca, Fonte: CasadosContos

    Boa noite leitores da CDC! Nessa noite deliciosa e fria vou narrar um acontecimento não muito recente, mas que nos introduziu no meio liberal. Vamos as apresentações, sou a Mariana, gordinha, 1,62, morena clara, cabelos cacheados e uma bunda super empinada, não me acho bonita, mas me garanto. Meu marido Júnior é bem magro, 1,85, um pouco mais moreno do que eu e dono de um pênis delicioso, grosso e com 18 cm que não serviriam de nada se ele não soubesse usar tão bem. Adorooo e me delicio nele com muita frequência. Rsrs Apresentações feitas vamos ao fato... Era Maio de 2014, poucos dias antes do meu aniversário meu marido que já sondava muito antes o assunto swing comigo, até fizemos um perfil num site especializado e me propôs de irmos no dia do meu niver comemorar numa casa para adultos, uma casa de Swing localizada próximo ao metrô Armênia. Não topei por medo e insegurança com o meu corpo. Passado a data, ele me chama no zap e me passa um número que havia sido deixado no nosso reservado por um single. Curiosa como sou, logo adicionei e dei OI. Um rapaz negro não muito bonito, mas muito simpático e educadissimo ( como tem que ser)me respondeu, vou chamá-lo de Fred. Em minutos já estávamos num papo super animado, parecíamos nos conhecer a anos e assim transcorreu nos dias seguintes. Ele sempre me perguntava se não tinha curiosidade em conhecê- lo e realizar uma fantasia nova? Irredutível, respondia sempre que não, mas isso estava prestes a mudar. Uma noite ele me chama nos ... convidando para uma festa que aconteceria no final de semana seguinte. Fiquei de pensar e pra melhorar ou piorar a situação sei lá, ele me disse que em instantes me enviaria um pequeno estímulo, sem dar muita atenção fui fuçar meu face. Meu zap tocou, abri e dei de cara com uma foto de um pênis negro muito bonito e apetitoso(descobriria na mesma semana que ângulo numa foto é tudo).Nessa hora gelei, fiquei com medo da reação do meu marido quando visse a foto e antes que o pior acontecesse mostrei, já me explicando. Para minha surpresa meu marido adorou que nós já estivéssemos com essa intimidade e me fez uma proposta que fez minha xana lubrificar na hora. Disse que se fosse da minha vontade deixava eu transar com ele no dia em que eu quisesse desde que ele pudesse ver. Dei tchau, sai do zap, face e celular e ataquei sem dó nem piedade meu magrelinho. Arranquei sua cueca box, seu pau já estava duro devido a conversa anterior, chupei tanto é com tanta força que ficou muito vermelho e sensível. A cabeça brilhava com a minha saliva, meu corpo desejava ele dentro, mas senti que ele precisava ser um pouco chupado depois da permissão que me deu. Não aguentando mais, subi em seu corpo encaixei seu pau e deslizei nele suavemente enquanto o beijava como se o mundo fosse acabar. Não demorou muito e gosei caindo mole sobre o seu peito. Ele carinhoso como sempre esperou que me recompusesse e montou em mim de quatro, socou forte e sem dó, do jeitinho que eu gosto me levando a outro longo ...
«123»