1. Carolina I


    Encontro: 27/05/2017, Categorias: Sadomasoquismo, Autor: carolcadela, Fonte: ContoErotico

    Carolzinha Parte IEvernoteAcordei assustada com um barulho vindo da cozinha. Olhei no relógio ainda era duas da manhã. Que barulho foi esse?Já fazia seis meses que viera morar em São Paulo. Quando completei 18 anos não podia mais ficar no orfanato. Eles me mandaram embora com uma carta de emprego.Foi fácil para mim arrumar um emprego de recepcionista, as pessoas dizem que sou linda. Sou morena, olhos azuis, rosto de modelo é corpo de dar inveja a muitas meninas por aí.Agora estou aqui, sem ninguém, morando sozinha e apavorada.Levantei e fui até a cozinha verificar o barulho. Estava tudo normal. Tomei.um copo d’agua e fui me deitar novamente. Quando entrei no meu quarto senti mãos fortes me puxando para trás e tapando a minha boca.Quieta docinho, ou será pior pra você.Eu tentava gritar e me soltar mas não conseguia, parece que mãos de ferro me prenderam. Meu algoz não estava sozinho, logo escutei outra voz falando pra não tocar em nada.Amarra ela, joga no carro e vamos embora.Eu não era mais forte que eles, decidi cooperar para evitar deixa-los nervosos.Senti minhas mãos sendo amarradas para trás junto com meus pés. Eles enfiaram um pano na minha boca e passaram fita adesiva. Quando dei por mim já estava dentro do porta-malas de um carro indo não sei para onde.Fiquei com medo do que eles fariam comigo mas eu estava estranhamente ansiosa. Parece que eu esperava que isso acontecesse.Perdi a noção do tempo, quando abriraram o porta-malas o sol já estava alto. Me tiraram de lá e ... pude perceber que estávamos no interior, em um sítio bem bonito até. Vi alguns animais e percorremos o terreno até chegar em um galpão que deveria ser o celeiro.Não prestei atenção em mais nada, eles me colocaram ajoelhada no chão e prenderam minhas mãos atrás do meu corpo amarrada em uma argola no chão. Meus pés também foram amarrados na argola de forma que eu não poderia me levantar.Um deles ficou olhando para mim com cara de orgulho, me senti uma presa abatida por seu caçador.Esse ano vamos ganhar o concurso de escravas. Ninguém terá uma putinha tão linda e obediente quanto nós.Linda ela é mesmo. Mas será que é obediente?Temos seis meses para adestra-la. E pelo modo que se comporta ela é uma submissa inata. Só precisamos explorar isso.E como faremos? Método de agrado? Punição e castigo? Ou terror psicológico?Todos eles.Eu não sabia do que estavam falando. Concurso de escravas? Me adestrar? Punição e castigo?Vamos começar então.Fiquei com medo, o que fariam comigo? Eles saíram do celeiro e escutei as portas sendo fechadas. O que será que eles foram buscar?O que pareceu ser uma hora depois, eu não estava mais com medo do que fariam, passei a observar o local que estava. Apesar de escuro pude ver argolas penduradas no teto, uma cruz grande na parede, de outro lado uma estrutura de madeira que lembrava um X, muitos açoites, e várias coisas que eu não fazia ideia do que eram.Eu estava cansada, meus joelhos doíam e meus pés também. Todos os músculos do meu corpo doíam. Eu estava ...
«123»