1. Renato & Elias Cap.5


    Encontro: 26/05/2017, Categorias: fofo, Romance, Escondendo, descoberta, Medo, Bêbados, Amnesia, manhã, Amigos, Beijos, cama, Sexo, Hetero, História, Homens, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Gustavinho, Fonte: CasadosContos

    Amar um homem pode não ser motivo de demissão formalmente, mas todos nós sabemos que isso acontece. E causa muitos transtornos a pessoa que leva a demissão. Por isso, é melhor manter o segredo e preservar o emprego. É, infelizmente paixão ou amor não se escolhe. Cap.5 Eu juro que não sei como aquilo aconteceu. De repente ele estava a me beijar e no meio daquele momento de sensações eu acabei deixando-me levar. Não sei porquê ele fez aquilo, mas naquele meio de bebidas eu não tinha impeto para perguntar. De repente, sem que eu percebesse eu e ele estávamos adentrando o meu quarto aos beijos. De repente nos despimos e fomos para a cama como se fossemos dois leões que não faziam amor a mil anos. Foi algo tão intenso que eu não conseguia nem dizer uma palavra. A nossa respiração, as sensações, o cheiro dele, aquilo não sairiam da minha cabeça nunca. Parecia um sonho, um sonho que eu não queria que acabasse de forma alguma. NO DIA SEGUINTE Quando abri os olhos, imediatamente uma enorme dor de cabeça subiu em mim. Era o resultado de ter bebido mil copos de vodka. Me espreguicei na cama, até para levantar-me estava difícil. Quando aos poucos fui ficando mais esperto, e então percebi um corpo no meu lado, na cama. Me assustei, e quando vi que era o Elias, não acreditei. Arregalei os olhos. De repente tudo aquilo voltou a minha mente. Eu não sabia o que fazer. -Merda, merda ! - sussurrava... Vesti-me e sai andando em direção a sala de jantar. -Que merda ! - dizia, entrando na sala de ... jantar. André já estava lá... - Bom dia André... -Bom dia né ? - ele dizia. Só ouvir a voz dele já fez minha cabeça disparar. -Ai André, pelo amor de Deus, fala baixo ! Minha cabeça vai explodir... -Isso, vai beber a noite inteira, vai farrear sem moderação, dá nisso... Pelo menos vieste para casa, não foi parar na cama de um qualquer... -Qual é André, tu sabes que eu não sou de fazer esse tipo de coisa. -Do jeito que está a tua cara, não sei se ainda teria discernimento para não fazer... Vem cá, porquê as coisas do Elias estão jogadas ai na sala. -Que coisas ? -Essa camisa, esse telefone, esses sapatos... Aonde ele está ? -Na minha cama... Ele dormiu lá... -Mas e tu ? Dormiu aonde ? -Ai André... Nós passamos a noite juntos, foi isso – ele arregalou os olhos. -O quê ? Mas como isso pode ter acontecido, o Elias não era hétero ? -Eu não sei André, eu não sei explicar... Nós chegamos aqui de madrugada, morto de bêbados, fomos entrando aos trancos e barrancos. De repente vi ele em cima de mim aqui no sofá, nos beijamos. Quando eu vi a pegação tava rolando lá na cama, eu não sei explicar... Como isso pode acontecer meu Deus ? Agora ele vai sair contando para todo mundo a verdade... Agora ele vai descobrir tudo e eu vou ser demitido André ! -Calma homem... Pera aí, ele demonstrou alguma reação ? -Não... -Pois então ele é tão gay quanto tu... Por acaso os braços dele estavam amarrados e ele não podia escapar de transar contigo. -Não André, tu sabes disso, mas estávamos bêbados e... ...
«12»