1. Thithi et moi, amis à jamais! Capitulo 175


    Encontro: 25/05/2017, Categorias: amizade sincera, Amizade, Filhos, amor eterno, Thi e Antoine, Romance Gays / Homossexual, Irmãos, Amigos, brasil, França, mudança, Romance, Familia, felicidade, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Antoine G, Fonte: CasadosContos

    varanda. - Eu também estava com saudade de ti, Juh! - Teve muita onda pra lá? - Não! Foi tudo muito tranquilo. - Nenhum babadinho? Nadinha? - Olha, só tinha um viadinho lá que enchia meu saco. Cara chato pra caramba. - Mentira? Ah, sabia! Tinha que ter um babadinho te envolvendo, meu bem, senão não seria tu... Tu encontraste alguém que não gosta de ti? - Muita gente não gosta de mim, acredite. - Amigo? - Oi? - Tu vais mesmo para a França? - Vou sim, Ju! - Poxa, mas por qual motivo? - Ah, Ju, aqui no Brasil é tudo tão ruim. Saúde, segurança, educação, lazer... tudo muito precário. - Nossa, falou o viado europeu! Tem muita coisa boa aqui, viu? Não fala assim do nosso país. - Não me entende mal, Ju... Eu amo o Brasil, amo minha cidade, tanto é que boa parte da minha vida eu passei aqui. Mas, agora, eu sinto que eu preciso ir para lá. Eu quero ter tempo para cuidar da minha filha, quero que ela cresça longe de tudo isso aqui. - Eu posso ser bem sincera contigo? - Desde quando tu pedes para ser sincera? – Eu virei os olhos e respirei fundo - Amigo, tu não estás te mudando para lá para esquecer o Bruno, não, né? - Também, Ju. Mas ele não é o principal motivo. Eu nunca irei esquecê-lo, jamais! Às vezes eu olho para essa casa nova e, mesmo sendo nova, eu lembro de tanta coisa que vivemos juntos, aqui. - E por que tu casaste com o Thi? - Por que eu o amo! - Eu não entendo! Tu não amas o Bruno? - Amo, com toda força do meu coração. - E como tu amas o Thi também? - É complicado, Ju. Eu ...
    nunca deixei de amar o Thi, nunca. Sabe aquela história que o primeiro amor a gente nunca esquece? Pois é, é a mais pura verdade. Mas, o que eu sinto por ele não se assemelha ao o que sinto pelo Bruno, jamais se assemelhará. - Tu amas mais um do que o outro? - Não faz isso comigo, Ju! - Ai, desculpa! Mas posso ser sincera novamente? - Vai... - Tu não estás com o Thi só para esquecer o Bruno não, né? - Não! Jamais faria isso com o Thi. Eu o amo, pode acreditar nisso. Eu jamais o faria sofrer... - É bom ouvir isso, eu não quero que nenhum de vocês dois sofra, novamente... - Não iremos sofrer, Ju. Após tanto sofrimento de ambas as partes, nós construímos nossa família, sabe? Nós nos adaptamos um a rotina do outro. Tudo o que vivemos nos amadureceu, nós estamos diferentes. Nós somos dois pais que cuidam muito bem da sua filha. Esse é mais um motivo para nos mudarmos. Aqui, todos nos veem como aqueles dois adolescentes que terminaram um namoro de forma muito trágica. Dois adolescentes imaturos e inconsequentes. Não somos mais assim e não queremos que nos vejam assim. Sinceramente, Ju, aqui eu me sinto meio que sufocado com meus pais em cima de mim, com vocês achando que nosso casamento é só uma tentativa de esquecermos nossas dores. Eu só quero reconstruir minha vida com meu marido e minha filha, só isso. Mas, aqui é impossível! Ela ficou em silêncio por um tempo. - MEU DEUS ESSAS MENINAS VÃO CAIR! – Ela pulou do sofá e foi até a Bruninha e a Sophie que estavam fazendo arte. - Tá ...
«1234...9»