1. Thithi et moi, amis à jamais! Capitulo 175


    Encontro: 25/05/2017, Categorias: amizade sincera, Amizade, Filhos, amor eterno, Thi e Antoine, Romance Gays / Homossexual, Irmãos, Amigos, brasil, França, mudança, Romance, Familia, felicidade, Amor, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Antoine G, Fonte: CasadosContos

    Olá! Tudo bem com vocês? Gente, desculpem-me o sumiço durante todos esses meses, mas infelizmente eu estava impossibilitado de escrever e continuar a publicar aqui. Novamente eu adoeci e estou passando por um longe tratamento. Eu realmente não conseguia escrever, não tinha condições psicológicas e nem físicas para isso. Cada vez que essa doença maldita chega, ela me atinge com mais força. Cada vez é uma guerra, uma guerra que eu sempre acho que vou perder. Bom, mas eu já estava angustiado por não postar nada aqui. Não prometo postar sempre, virei aqui quando eu conseguir. Desculpem-me por isso também, mas eu não posso falar que eu virei todo dia tal, na hora tal publicar um novo capítulo. Tentarei sempre postar por aqui. Eu tenho quatro capítulos escritos, então, tenho certeza que quatro capítulos serão publicados aqui durante esses dias. Sei que quando a gente está acompanhando uma história, a gente quer ter uma frequência de publicações... Bom, obrigado pela compreensão. Um beijo em todos! Boa leitura! ################################################ - Oi! – Ele me deu um beijo – Eu estava deitado no sofá, de olhos fechados – O que aconteceu? - Nada! Por que? – Eu respondi - Por que eu te conheço, quando tu ficas assim é por que tu estás preocupado com algo – Eu ri – Por que a mamãe estava chorando naquela hora? - Ah, não era nada. - Ela não choraria por nada... - Ela só se emocionou em nos ver juntos, nós três. - Sério? Por isso? Tu estás mentindo pra mim! – Ele sentou e ... eu levantei minha cabeça e a coloquei na perna dele depois, ele começou a passar a mão carinhosamente em meus cabelos - Juro que não estou, foi isso mesmo. - Que coisa boba! - Por isso disse que não era nada... - E por que tu estás todo preocupado? – Ele começou a fazer carinho em mim - Eu estava aqui pensando... Tu queres te mudar para a França? - Tá brincando? Agora eu sou francês, quero esfregar minha nacionalidade na cara de todo mundo. – Ele se abaixou e me deu um beijinho - To falando sério, bobo. - Eu também! Eu quero ir, se isso é importante para ti, eu vou te apoiar. - Mas eu me preocupo se tu vais ser feliz lá. - Antoine, eu só preciso de duas coisas para ser feliz. Duas pessoas, na verdade: tu e a Sophie. Se a gente se mudar para o Afeganistão, eu ainda serei feliz, pois estarei com vocês. - Tem certeza? Tu não vais sentir falta da tua mãe? - Ah, claro que vou. Assim como tu vais sentir dos teus pais, dos nossos amigos. Mas, é a nossa vida, Antoine. É a vida da nossa filha que está em jogo. – Eu achava tão lindo quando ele falava isso, eu não cansava de me encantar e de agradecer a Deus o fato dele ter adotado a Sophie como filha dele também - Eu só me preocupo contigo... - E eu fico muito feliz por isso, mas eu não sou teu “chaveirinho” como disse teu pai, eu sou teu companheiro, teu marido. Eu te apoio nas tuas decisões, quando eu achar que elas são incoerentes e que me afetarão de forma negativa, eu com certeza vou conversar contigo. Agora, morar em Amiens vai ...
«1234...9»