1. Inalgurando o Cuzinho da Namorada Ruiva


    Encontro: 24/05/2017, Categorias: Anal;×Ruiva Safadinha;× Ruiva;, Autor: GAROTO SAFADO, Fonte: CasadosContos

    Em um conto anterior contei como "tirei a virgindade" da minha antiga namorada, que vou chamar de Linda pra preservar sua identidade, uma ruiva baixinha mas que mostrava um fogo maior que o de seus cabelos. Depois de transarmos a primeira vez meio que transavamos sempre que dava, até 3 vezes na semana, mas sempre lugares meio que inóspitos, pelo foto de sua vó com quem morava ser muito conservadora e acreditar que nunca aprontavamos nada, coitada inocente kkk Logo a frente da casa de sua vó morava a bisavó de Linda, que era um senhora muito simpática mas já castigada pelos anos e por problemas cardíacos. Foi então que certa vez a vó da Linda teve que acompanhar sua bisavó até Goiânia por conta de ataque cardíaco, Goiânia é um pouco distante de Itapaci onde moramos, cerca 223km com isso ia passar uns dois dias fora e pediu para que eu ficasse com ela com medo que ela ficasse sozinha, entregou a arma pro bandido podemos dizer kkkk Logo no primeiro dia como é de lei tranzamos bastante, o jeito dela de chupar com vontade e gula me fazia ficar louco, me chupava sempre olhando nos olhos e ficava pedindo "Da leitinho pra sua safadinha" o que me fazia gozar horrores enchendo sua cara e boca com a minha porra. No segundo dia resolvi tentar ser mais ousado e tentar comer seu cuzinho rosado que tanto me causava desejo, então peguei um gel K-Med com um amigo meu que por ser gay nunca ficava sem e por meu plano em prática. Levei então linda pro quarto e pedi que se despisse. Comecei ... beijando sua boca e mordendo seu pescoço, queria que ficasse louca e consegui. Então fui chupando seus peitos e percebi que seus mamilos estavam duros de excitação, fui descendo lambendo seu umbigo e até chegar em sua bucetinha que babava de tanto tesão e chupei com vontade, arrancando-lhe altos gemidos, eu enfiava bastante a língua, quase a fodia com língua a ponto de fazê-la gozar em minha boca! Então levei meu dedo em direção aquele cuzinho ainda virgem o que fez ela se assustar e meio que dar um pulo. Pedi então com carinho: "Deixa eu comer seu cuzinho amor?" Por um momento ela hesitou, mas consegui convence-la com aquele papo mole de todo cara querendo tirar uma virgindade "Eu coloco devagar e se doer eu paro" kkk Então coloquei ela deitada de lado e dei um chupadinha naquele cuzinho que parecia já advinhar o que lhe esperava pois estava bem limpinho, como sempre imagino pois ela sempre gostou de ser bem cuidada e cheirosa rs Então peguei o k-med lambuzei bem aquele cuzinho e enfiei um dedo que tive que pedi-lá para relaxa-lo pois a tensão que ela sentia fazia com que pressionaasse impedindo a passagem. Logo que coloquei um dedo esperei que acostumasse com a dor e tentei a penetração do segundo dedo que consegui com bastante custo. Passados uns cinco minutos resolvi então penetra-la e pedi para que ficasse de 4 para mim, parei por um instante para deslumbrar a cena dela de 4 e aquele cuzinho todo melado de lubrificante me esperando. Graças a Deus em relação ao meu pau nunca ...
«12»