1. Erik e Rafael - Memorias (Conhecendo os sogros)


    Encontro: 21/05/2017, Categorias: Romance Gays / Homossexual, Familia, unversidade, Teens, Gays / Homossexual, Gays / Homossexual, Autor: Rafa Velaskes, Fonte: CasadosContos

    Falai galera sou o Erik Gabriel e to aqui pra contas a minha versão de tudo o que acontece entre eu e o Rafa, hoje eu vou contar como foi a que conhecemos nossos sogros. Eu me lembro que naquele dia meu pai me deu o carro, ele já me enrolava desde quando tinha feito 18 anos, daí resolveu me dar aqui pra facilitar meu transporte e porque o que eu gastava com ônibus e taxi dava quase a parcela do carro, quando eu peguei o carro quis mostrar pro Rafa e aproveitar pra ficar com ele e planejar o feriado. Liguei pra ele assim que cheguei no prédio dele e ele me chamou de gatão quando atendeu eu me senti kkkkkk. Rafael: Fala gatão. Eu: Miaauuuuu (eu sou muito brincalhão) Rafael: Seu bobo. Eu:E ai dorminhoco, fazendo o que? Rafael: Eu to em casa vendo TV, Eu: Então desce aqui na frente do teu predio Rafael: Ah não sobe você aqui (ele é meio preguiçoso pra andar) Eu: Deixa de frescura e vem logo que tenho uma surpresa pra você, só te dou uma dica não vem de pijama. Rafael: Tá bom. Ele demorou um pouco mas desceu gato, o Rafa usa umas calças mais apertadas que marcam bem a bunda dele e eu piro porque sou louco pela bunda dele e naquele dia ele desceu com uma calça bem apertada nada indiscreto, mas bem apertada e quando reparei na bunda dele meu pau já deu sinal de vida. Mostrei o carro pra ele e levei ele pra dar uma volta, fomos numa praia ali namoramos bastante e depois fomos pra casa dele, eu não sou nada bobo já tinha levado minhas roupas pra passar o fim de semana la kkkkk. ... Chegamos na casa dele jantamos e depois eu já puxei ele direto pro quarto ele já foi tirando minha bermuda e mamando meu pau. Eu: Ahhh seu tarado. Rafael: Quer que eu pare? Eu: Claro que não, mama tudo bezerrinho, engole meu pau safado. O Rafa mamava e eu ia nas nuvens, por mim ele me mamava ali pra sempre. Logo eu não agüentei e comi ele, galera não tenho palavras pra falar pra vcs a felicidade que eu sentia naquela hora, era um sexo gostoso e eu me sentia completo com aquilo tudo. Depois de gozar a gente acabou se abraçando e conversamos sobre o que íamos fazer no feriado e acabamos dormindo ali abraçados, sem tomar banho porque já era tarde e o sono nos pegou de supresa. No outro dia cedinho eu acordei com o barulho da campanhia tocando direto, eu pensei comigo: Eu: Caralho quem é o filho da puta que veio encher o saco logo cedo. Eu tava num tesao tão gostoso, meu pau sempre amanhece durão e o sexo da manha é melhor que o sexo da noite, eu queria acordar o Rafa pra meter mais um pouco mais o desocupado insistia em tocar a campanhia, pensei em acordar o Rafa mas resolvi eu mesmo ir atender, daí eu peguei minha samba-cançao pra deixar a mostra meu pau duro e ficou bem esticado o tecido por causa do pau, assim eu achava que a pessoa ia se tocar e ia embora e eu poderia voltar a curtir o que eu queria curtir. Quando eu abri a porta com uma cara de sono, eu vi um casal de mais ou menos cinqüenta e poucos anos, achei que fossem alguns vizinhos, já ia ate despachar de modo educado, mas ...
«1234»