1. Minha Mãe e a Lua Cheia


    Encontro: 19/05/2017, Categorias: Masturbação, Mãe, Esposa, Exibicionismo, Heterossexual, Autor: Candir, Fonte: CasadosContos

    O mundo adormecia, mas eu seguia acordado em minha cama. Da janela entrava aquele clarão de penumbra, típico de uma lua bem cheia no céu noturno. Não haveria nada de tão estranho nessa noite se eu não visse através do painel que emoldura a porta do meu quarto, a silhueta da minha mãe descendo as escadas. O som distoante e persistente dos seus passos escada de madeira abaixo, despertou a atenção de maneira que me arqueando na cama pude notar a sua figura feminina que com certa pressa e, não em silêncio completo, parecia buscar algo. Eu esperei ela descer e notei que seguiu caminhando pela sala até o corredor. Deixando passar mais uns instantes me levanto então na ponta dos pés e me aproximo da escada, desço mais alguns degraus e me inclinando, a procuro com os olhos até encontrá-la caminhando em pequenos passos circulares, iluminada de relance pela luz da cozinha agora acesa e pela tela do seu celular, que segurava na mão e com afobação quase contida, parecia procurar algo. Pude notar que os seus longos cabelos muito escuros, levemente ondulados, estavam ajeitados e de certa forma penteados, o que tornava a sua figura muito bela, principalmente pelo contraste que dava à camisola fina que vestia, de um lilás claro e brilhante, acetinado eu diria, que apesar da ausência de decote ficava bem justa no seu corpo destacando as curvas e, especialmente o busto. A camisola já era conhecida e costumeira, mas o cabelo ajeitado aquela hora da noite e os brilhos em seus lábios e cílios ... indicando o que parecia ser a aplicação de maquiagem, eram muito estranhos ao que deveria ser uma calma e ordinária noite de sono. Isso e a certa pressa em descer as escadas, um certo arfar rápido e profundo estufando-lhe o peito, tudo aguçava a minha preocupação e curiosidade. Ainda mais porque meu pai não se encontrava em casa, ele viaja muito a trabalho. De repente brotaram o que pareciam palavras de alívio dos seus lábios, que infelizmente não pude ouvir, mas que a fizeram ao menos se escorar no sofá, flexionando o quadril. Uma luz forte e azul saía da tela do celular enquanto digitava avidamente. Seria uma mensagem, estaria se comunicando com alguém? Acompanhando a cena de longe, parecia que sim, e não demorou muito até que levando a boca até a base do aparelho, ela disse: " Está pronto aí? Decidi que vou te mostrar o que você queria...ou melhor, o que pediu!" Mais do que intrigado, assisti minha mãe se aproximar da cozinha onde havia mais luz, clicar na tela até sair um "beep" e o flash ativar. Ela passou a se filmar! Olhando fixamente para o centro do celular e com a respiração notadamente profunda, com um leve sorriso de canto da boca ela arriou as alças da camisola expondo as suas belas mamas para a câmera! O seu belo colo não era uma novidade para mim, porém jamais o tinha visto tão exposto e tão grande assim. Minha mãe é possuidora de belas tetas, do tipo que deveriam ter sido bem duras quando moça e com o passar do tempo não deram conta de murchar, e sim ganharam ...
«1234»