1. DOMINAÇÃO TANTRICA XVI – TESTANDO LIMITES


    Encontro: 12/05/2017, Categorias: Dominação Sadomasoquismo Violência, Heterossexual, Autor: Lord of Tantric Domination, Fonte: CasadosContos

    Dor e prazer. Onde está o limite? Há limite? Estes questionamentos me fizeram refletir sobre até onde estamos dispostos a seguir para encontrar prazer. Recentemente fui visitar uma paciente que havia sido hospitalizada após sofre todo o tipo de abuso, dor e submissão. Ela teve o braço fraturado, mas mamas e o anus queimados. Fora contaminada com produtos químicos, pois o seu DOM tinha lhe submetido a sessões de enema introduzindo em seu anus substâncias toxicas. Ela quase havia morrido afogada porque ele tentou também uma lavagem oral. Quando a vi esta desfigurada pelos hematomas que tinha no rosto consequência dos espancamentos, um braço e um perna engessados, queimaduras de primeiro e segundo grau feitas com um maçarico culinário e três dentes quebrados. Na ânsia de liberar a sua fera, a bela literalmente havia se transformado em monstro. Ela parecia ter sido sofrido um grave acidente e realmente havia. Mal podia falar quando começou a me contar o que havia acontecido. Me disse que conhecera um cara pela internet e que a principio ficou encantada com a delicadeza e forma como ele passou a trata-la. Após algumas mensagens trocadas confidenciou a ele que tinha uma fantasia: gostaria de conhecer um DOM autoritário que a castigasse de forma viril e firme. Com a porta escancarada e o ladrão entrou. A convidou para um café num famoso shopping de São Paulo. Tratava-se de um verdadeiro cavalheiro, encantador, gentil, bom ouvinte e extremamente fino. Disse que estava maravilhado com ... a beleza dela e faria de tudo para vê-la realizada, satisfeita e feliz. Após ao primeiro encontro, as ligações passaram a ser mais constantes. Eram como jovens adolescentes apaixonados. Agendaram para passarem um final de semana num sitio no interior. A condição era simples , ele deixaria o carro no estacionamento do shopping , eles se encontrariam e ele a vendaria , retirando a venda somente quando chegassem ao destino. Ao chegarem ela a conduziu para dentro. O local muito simples, nem camas haviam e aquilo que seria uma aventura descambou para outro lado. Ao tentar reclamar do local recebeu uma bofetada no rosto e a seguinte recomendação: “cale a boca sua puta, vou te arrebentar. Hoje você vai conhecer um homem de verdade”. Ele pegou um a corda e começou a amarra-la, deixando suas mãos e pés imobilizados. Depois pegou uma tesoura e cortou suas roupas deixando-a nua. Toda vez que tentava falar ou chorava recebia uma bofetada na cara. Colocou-a numa posição com a bunda da cima, deixando-a assim por algumas horas. Depois, iniciou uma sessão de enema. Inseriu cerca de dois litros de água no seu anus e mandou que segurasse por no mínimo 20 minutos. Caso não conseguisse seria seriamente castigada com 20 chibatada na bunda. Dito e feito, ela não segurou sequer 10 minutos afinal não estava acostumada. Foram 20 chicotadas firmes que deixaram vergões e arranhões naquela bunda maravilhosa. A dor foi tão intensa que defecou e se urinou toda. Ficando imobilizada sobre uma poça de merda ...
«12»